terça-feira, 27 de outubro de 2009

Vem aí Novembro Negro

Image Hosted by ImageShack.us

Cuiabá, 27 de Outubro de 2009.


Atividades culturais movimentam mês do ‘Novembro Negro’


Com o objetivo de promover um grande encontro de grupos, artistas, movimentos e entidades dedicadas a cultura negra, o mês de novembro torna-se em Cuiabá, o Novembro Negro. Segundo seus idealizadores o projeto Novembro Negro é uma fonte de inspiração e fomento a cultura negra discutindo e trabalhando para conscientizar a sociedade sobre a importância do povo negro e de sua cultura na formação do povo brasileiro.

A programação inicia no próximo dia 5 de novembro com intervenções urbanas realizadas a partir do Grafite. A proposta é colorir e divulgar a arte mato-grossense, promovendo a interação da comunidade. Os artistas produzirão telas de grafite até o dia 16 de novembro em oito pontos da cidade.



De 19 a 21 acontece a Mostra de Filmes Negros, sempre das 19 h às 21h no Auditório do Centro Cultural da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), na abertura da mostra acontece uma apresentação do Grupo Cultural de Dança Afro Ayoluwa no dia 16 às 19h, uma realização de Terra do Sol Empreendimentos Culturais. A atividade é gratuita.

No dia 19 o Novembro Negro entrega o Prêmio “Macário”, que visa aquelas pessoas que defendem o respeito e cultivo das tradições afro descendentes seja pela cultura, empreendedorismo e manutenção do patrimônio material e imaterial. O nome do prêmio é uma homenagem a um valente guerreiro que comandou a luta pelo reconhecimento das do quilombo de Mata Cavalo. A Cerimônia de entrega será as 21h logo após exibição do curta que conta um trecho dessa historia de luta e no relato dos quilombolas contam quem foi Macário e em seguida, as 22h será a vez de Luciana Bonfim presentear o público com o show Tributo a Clara Nunes. As 23h30 Começa Kizumba uma palavra que nasceu da expressão – Kizomba que era também a festa do povo negro que resistiu bravamente à escravidão. Numa estrutura criado especialmente para esse momento no Centro Cultural da UFMT q

O auge do evento acontece no dia 20 novembro, dia nacional da Consciencia Negra com o Ritmo dos Tambores, com show de Percussão do Instituto Mandala às 18h no largo da Igreja São Bendito com Participação do Grupo Cultural de Dança Afro Ayoluwa, grupo Batuque Nauá, Dj Spinha, Crew Gravidade Zero e convidados.

No Dia 21 novembro fechando acontece o Festival Dekebra, reunindo os b.boys, dançarinos, coreógrafos, profissionais da dança de rua, militantes da cultura Hip Hop de todo o Brasil para participarem da Batalha de Break dance. Entre outras atividades do dia 21 estão o Encontro de Dançarinos e Profissionais da Dança, o Encontro de Rebolation, a Batalha de B.boys intercalado com a Mostra Não Competitiva de Dança de Rua, Pocket Shows – Grupos de Rap.

Show nacional

Para encerrar as atividades do novembro negro, no dia 21 o público poderá prestigiar apresentação da Quelinah, MC Cabal, Grupo VMG e DJ MK e MC Garcia Gam . Após o show, segue a programação com Djs de Black Music entre eles o Dj Spinha idealizador do Festival DEKEBRA .
Numa super estrutura montada no Parque Aquático da UFMT que conta com praça de alimentação, pista de skate e Ainda o público poderá visitar a Feira Mix – Negra, com exposição de artes e artesanato e comercialização de roupas, bijouterias, livros, cd´s,dvd´s.

Organizadores


O Novembro Negro é realizado pelo Instituto Mandala e o Coletivo de Hip Hop- Maloca, conta com parceira da Terra do Sol Empreendimentos Culturais e Gaepac Pró-yby que vem realizando trabalhos na área cultural, esportiva, educacional, ambiental e inclusão social. O coletivo Maloca trabalha na Grande CPA e atende a comunidade em geral de mais de 50 bairros adjacentes. Já o Instituto Mandala trabalha na Região Sul com mais 94. Entre outras ações realizou atividades de continuidade e de promoção a cultura negra em varios bairros da capital.
Para realização desta ação uma das principais parcerias estabelecidas foi com a UFMT, Centro Cultural e Cine Clube Coxiponês.
Confira a programação:
Por NAINE TERENA


Image Hosted by ImageShack.us

4 COMENTÁRIOS:

Silvânio Barcelos disse...

Gostaria de parabenizar toda a equipe do Instituto Mandala pela excelência de um trabalho voltado para conscientização da questão negra em nosso estado.

Salve Olorum.

Silvânio Paulo de Barcelos
Historiador

Marlene Assunção S. Moura disse...

MARLENE ASSUNÇÃO TAMBÉM QUER PARABENIZAR POR SEREM TÃO PUROS,REAIS, AUTÊNTICOS CAPAZES DE SER O REAL E DIVULGAR O REAL E FAZER TANTA DIFERENÇA. SEUS TRABALHOS SÃO MARAVILHOSOS ME EMOCIONO! VOCÊS SÃO MIL. ASSIM QUE PUDER QUERO APRENDER COM VOCÊS. BJOS!

Marlene Assunção S. Moura disse...

MARLENE ASSUNÇÃO TAMBÉM QUER PARABENIZAR POR SEREM TÃO PUROS,REAIS, AUTÊNTICOS CAPAZES DE SER O REAL E DIVULGAR O REAL E FAZER TANTA DIFERENÇA. SEUS TRABALHOS SÃO MARAVILHOSOS ME EMOCIONO! VOCÊS SÃO MIL. ASSIM QUE PUDER QUERO APRENDER COM VOCÊS. BJOS!

Marlene Assunção S. Moura disse...

MARLENE ASSUNÇÃO TAMBÉM QUER PARABENIZAR POR SEREM TÃO PUROS,REAIS, AUTÊNTICOS CAPAZES DE SER O REAL E DIVULGAR O REAL E FAZER TANTA DIFERENÇA. SEUS TRABALHOS SÃO MARAVILHOSOS ME EMOCIONO! VOCÊS SÃO MIL. ASSIM QUE PUDER QUERO APRENDER COM VOCÊS. BJOS!